4 diferenças entre o inglês britânico e o americano

4 diferenças entre o inglês britânico e o americano

American Insight No Comment
Posts

Rivalidades são comuns em muitas áreas: no esporte, em disputas territoriais ou no modelo econômico do país, por exemplo. Mas uma das maiores rivalidades atualmente é em relação ao inglês. Qual seria o certo? A forma britânica ou a americana?

Se você esperava uma resposta clara sobre a maneira correta, infelizmente não será possível. Antes de mais nada é necessário explicar que ambos estão corretos e são válidos, assim como o português de Portugal e o praticado aqui no Brasil. Mas isso não significa que você não possa descobrir e identificar as principais diferenças entre eles.

1. Sotaque

Certamente você já passou pelo fofo vídeo de dois irmãos registrando o momento em que Charlie, o mais novo, morde o dedo do mais velho. Ele ressalta a principal diferença: o sotaque. O exemplo em questão, tipicamente britânico, mostra como a maneira de falar mais carregada e acentuada destoa da velocidade americana apresentada nos filmes de Hollywood.

2. Gramática

Aqui a principal mudança é na utilização dos tempos verbais. Por exemplo, no possessive, os britânicos optam por utilizar “have got” para demonstrar a posse de algo, enquanto os americanos preferem se expressar utilizando o “got”. Have you got a bike vs. Do you have a bike?

3. Escrita

Se você não consegue perceber as diferenças em uma rápida conversa talvez seja mais fácil comparando textos escritos por britânicos e por americanos. São detalhes mas que podem causar estranheza em um primeiro momento. Quer exemplos? Palavras que terminam com “ter” nos Estados Unidos geralmente são modificadas para “tre” no Reino Unido (theater vira theatre e center se transforma em centre). O mesmo acontece com a terminação “og” que vira “ogue” (catalog vs. catalogue) e “or” que se transforma em “our” (flavor vs. flavour) na terra da rainha.

4. Vocabulário

Você pensou em gírias quando leu o subtítulo acima? Se sim, acertou apenas parcialmente. É claro que as gírias são diferentes e a maneira de se expressar muda de um local para o outro (na verdade de uma cidade para outra, dentro do mesmo país, já pode apresentar expressões distintas), mas aqui estamos falando de palavras de nosso cotidiano. Por exemplo, “Fall” nos Estados Unidos é modificado para “Autumn” no Reino Unido, o mesmo processo que transforma o “subway” em “underground” ou “dude” em “mate”. Interessante, não é?

Gostou das dicas? Então aproveite para avaliar o nível do seu inglês em nosso teste de nivelamento gratuito e online ou aproveite o nosso mais recente material, o Situations, e-book para que você se prepare para qualquer situação!

 

 

Deixe um Comentário