Qual é o real significado do Halloween?

Qual é o real significado do Halloween?

American Insight One comment
Posts

A etimologia do nome antecede o calendário católico do Dia de Todos os Santos, “Hallow” em inglês antigo significa “santo”, “eve” véspera, porém o termo deriva do Reino Unido onde antes era “All Hallows’ Eve”. No entanto, a origem da festa em si, não tem nada a ver com isso. Tudo começou na cultura celta de Samhain (que significa “fim do verão”). Onde celebravam a colheita feita no verão para aguentarem os tensos e frios dias de inverno do Hemisfério Norte. E aí, no século 8, o papa Gregório III ou o IV, mudaram do dia 13 maio para o dia 1 de novembro o Dia de Todos os Santos.

Um dos símbolos é a fogueira que era usada para repelir a peste negra e a bruxaria entre 1500 e 1800. Período esse protagonizado pela Reforma Protestante e Contra Reforma. Durante esse período, houve perseguição dos católicos com os protestantes e quando o jogo virou, o contrário. Dado esse cenário de repressão, como comer? Trick or Treat! O problema é que a tradição do senso comum é “Doces ou Travessuras”, todavia, trick pode ser traduzido para brincadeira e treat para comida; essa era a maneira que os perseguidos conseguiam comer. Em visto da atmosfera pós II Guerra Mundial, comida estava escassa e doces estavam abundantes, logo, o Trick or Treat foi potencializado mais uma vez.

Outro fato interessante são os 500 anos da Reforma Protestante, protagonizada por Lutero, porém sem olhar “the big Picture” e entender que ele também tinha seu “dark side” como ser antissemita. Muitas pessoas levam somente para o lado religioso a Reforma, mas não. Foi também um movimento político e econômico. Isso ajudou o capitalismo a se desenvolver através do surgimento e da voz dada à burguesia (antes somente o clero e a nobreza tinham voz), pois a Bíblia pode ser traduzida para várias línguas, facilitando, assim, a interpretação e não fechando somente nos assuntos interessantes à liderança. Logo, descobriu-se que o lucro não é pecado e que o trabalho dignifica o homem. Sem contar a parte política, provavelmente a Reforma só deu certo por isso, pois Lutero tinhas “as costas quentes” e a proteção de vários nobres, diferentes de outros reformadores que iam direto para a fogueira da inquisição. Ou seja, as cartas foram redistribuídas.

Voltado ao core da questão, a “Grande Fome” de 1845 trouxe cerca de 1mi de pessoas para os EUA, trazendo o Halloween, remixado e incorporado símbolos como o milho, produto importantíssimo para a cultura americana, através do espantalho, e as abóboras que simbolizavam Jack, que conseguiu vencer o diabo e fazia escárnios do mesmo.

Economicamente, o Halloween só não é maior que Christmas e Thanksgiving, movimento mais de U$8bi ano passado. No Brasil, celebra-se o Dia do Saci, no intuito de resgatar o folclore brasileiro, e não o dia das bruxas, como o senso comum insiste em afirmar. O festival contradiz certas regras normais como “não falar com estranhos” ou explorar um outro lado da própria pessoa através do uso de fantasias.

Uma curiosidade é que em inglês, muitas pessoas falam fantasia como fantasy, mas esse termo refere-se somente à fantasia sexual. O termo correto é costume, o que o Google Translator não traduz corretamente. Ou seja, NO TRANSLATION!

Pela minha própria experiência, eu quebrei um preconceito, pensava como a maioria dos brasileiros, no entanto, vivendo esse dia lá, vi que é bem diferente. Me diverti, as pessoas realmente trabalham fantasiadas no dia, andam pela rua assim e advinha qual a fantasia número 1 mais vendida! Super-heróis! As fantasias de bruxas ficam lá para sétimo lugar, contrariando mais um vez o senso comum.

Insighters, fica aqui minha parcela de contribuição e espero ter contribuído com o seu crescimento. See you!

Thiago Lopes

Fonte: BBC, Wikipedia e Alexander Stahlhoefer, teólogo pelo seminário luterano e doutor em Lutero na Alemanha.

One comment

William Ramos

outubro 29, 2018 em 9:47 pm

Incrível conteúdo. Confesso que sempre tive receio é um certo preconceito em relação a essas comemorações. Hoje conseguir entender um pouco mais. Em relação a palavra “Fantasy” eu não sabia, embora já tivesse ouvido falar da mesma e ve-lá ser usada bastante em flyers de festas a fantasia. Fico feliz em melhorar meu vocabulário e aprender mais sobre a cultura. Muito obrigado!!!

Deixe um Comentário